Kubo e as Cordas Mágicas (review/sem spoilers)

O filme conta a história de Kubo, um pequeno garoto que vive afastado do vilarejo com sua mãe, que sofre de depressão e tem lapsos de memória do passado. Para sobreviver Kubo vai até o vilarejo com seu shamisen e origamis para contar histórias, dando vida aos origamis com o tocar do shamisen.

Porém ele é perseguido pelas suas tias e avô, que querem arrancar seu outro olho. Para se proteger seu filho, a mãe de Kubo o leva para um mundo mágico com um último suspiro de sua vida. Buscando sua própria proteção, o amuleto em forma de macaco ganha vida e o guia para uma jornada em busca da armadura do seu pai, que foi um samurai. Encontro diversos desafios pelo caminho.

O filme trás a clássica jornada do herói, um personagem principal que vive em dificuldades na sua vida comum, porém é um individuo predestinado. Um dia ele é levado do mundo comum para o mundo mágico, onde encontra um ser sábio que o guia pelos desafios que aparecem. Passando por diversas provações e revelações, ele retorna para o ponto de partida e trás a salvação para os habitantes do mundo comum.

A jornada do herói é apenas uma estrutura narrativa, sendo algo além do clichê, o filme consegue amarrar os simbolismos da cultura japonesa, a relação com natureza e sobre tudo o culto aos antepassados. Além de trabalhar o tema da morte em família de forma sublime.

A história consegue manter um ritmo de descobertas para o espectador, mantendo o interesse no filme. Criando revelações que vão completando a trama da história. O personagem de alívio cômico, o guerreiro besouro, tem uma importância muito além de algumas piadas, mas uma participação fundamental na trama.

O estúdio de produção LAIKA vai contra a corrente mainstream trabalhando com stop-motion. Produção geralmente muito mais trabalhosa e com menos retorno lucrativo do que as animações digitalizadas. Assistir um stop-motion, e ainda mais da forma que foi produzido, é como assistir objetivos ganhando vida e expressão. Os movimentos foram frame a frame trabalhados dando muita fluides. Diferente de outras produções de animação com mais apelo comercial, a produtora LAIKA não usou de cores vibrantes e cenas obrigatoriamente movimentadas e espetaculosas. Dando um caráter levemente sombrio ao filme.

O Shamisen

É com muita felicidade minha ver o filme dessa magnitude colocar o instrumento como um objeto necessário a trama. Claro que dessa vez não se conta uma história em torno do instrumento, porém ele é uma ferramento crucial para o personagem.

Todo o poder solístico do Tsugaru Shamisen (estilo musical usado no filme) é guardado até a cena onde Kubo conta suas histórias para o povo da aldeia, até então se ouve apenas uma batida de cordas. Quando Kubo começa a contar suas histórias, ele logo toca seu shamisen para chamar o público. Remontando a origem dos tocadores de shamisen em Tsugaru. Kubo começa contando sua história, os origamis ganham vida e no decorrer das cenas o solo de Tsugaru Shamisen ocupa a narração de Kubo, valorizando o instrumento.

Um outro aspecto muito interessante foi o uso do simbolismo das três cordas com a família, algo colocado com certa sutileza e montado durante as primeiras cenas de crise do personagem principal e resolvido no ápice final (eu sei que não vai fazer sentido esse último paragrafo pois é preciso assistir para entender ^^).

Concluindo

É um filme para toda a família. Não cai na superficialidade de animações infantis, mas consegue atenuar temas pesados para crianças. Os elementos da cultura japonesa são colocados de forma muito natural e auto explicativa, não precisando de “bula” para entender. De ponta a ponta se pode ver expressões artísticas japonesa (visuais, musicais, comportamentais) e principalmente consegue transmitir os valores nipônicos base dentro da resolução da história.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s